Postagens

Afinal, para quê tudo isso? Reflita com Léon Denis

A alma deve conquistar, um por um, todos os elementos, todos os atributos de sua grandeza, de seu poder, de sua felicidade, e, para isso, precisa do obstáculo, da natureza resistente, hostil mesmo, da matéria adversa, cujas exigências e rudes lições provocam seus esforços e formam sua experiência. (...). É indispensável a luta para tornar possível o triunfo e fazer surgir o herói. Sem a iniquidade, a arbitrariedade, a traição, seria possível sofrer e morrer por amor da Justiça? Cumpre que haja o sofrimento físico e a angústia moral para que o espírito seja depurado, limpe-se das partículas grosseiras, para que a débil centelha, que se está elaborando nas profundezas da inconsciência, se converta em chama pura e ardente, em consciência radiosa, centro de vontade, energia e virtude. Verdadeiramente só se conhecem, saboreiam e apreciam os bens que se adquirem à própria custa, lentamente, penosamente. A alma, criada perfeita, como o querem certos pensadores, seria incapaz de aquilatar e a…

Benefícios da pandemia

Ao lado dos desastres causados na saúde e na economia (aí incluídos os empregos, naturalmente), pela pandemia do COVID 19, com todos os desdobramentos já conhecidos e aqueles que ainda nem imaginamos e que surgirão pela frente, considerando também os aspectos psicológicos e mentais na vida de muitas famílias – seja pelas dolorosas circunstâncias de morte e sepultamentos ou os impactos emocionais daí decorrentes – há que se buscar também os efeitos positivos da complexa ocorrência:a)O vírus nos igualou. Já não é a cultura, nem a posição social, nem a inteligência ou o poder que determina os desdobramentos. Todos a ele estamos sujeitos, se não nos precavermos. Isso disciplina uma nova mentalidade no comportamento social, embora a teimosia de muitos em assimilar tais lições;b)Embora aparentemente um paradoxo, nos aproximamos mais, apesar de fisicamente distantes. Fizemos descobertas incríveis com a tecnologia já disponível, embora não a houvéssemos valorizado antes em seu aproveitamento …

Programa de paz

Na suavidade do livro Evangelho e Vida, composto de mensagens de diversos espíritos, recebidas no Lar de Tereza (Rio de Janeiro-RJ e que pode ser acessado pelo portal www.lardetereza.org.br ), vamos encontrar valorosas mensagens. São 40 capítulos de grande inspiração e profundidade, que fazem pensar, confortam, ensinam, orientam.Usamos referida obra, já a alguns anos, em nosso Evangelho no Lar, pelo impacto positivo que sempre despertou em nossa sensibilidade, admirados pela leveza e ao mesmo tempo sabedoria das compactas mensagens, saturadas de sabedoria e espiritualidade.Valho-me do capítulo 11 – Cultivemos a misericórdia, onde o Espírito Icléia, inspirando-se no trecho de Mateus – Bem-aventurados os misericordiosos, valoriza a divina virtude com considerações compactas sobre essa conquista que ainda havemos de fazer. Compara-a, logo de início, à luz dissipando as trevas, à oração, ao silêncio, considerando que ela alivia e alenta a alma. Inicia o capítulo, aliás, afirmando que “Mis…

Especial afinação da sensibilidade

Não é doença, nem indício de desajuste mental ou emocional, embora possa ser confundida como tal por apressados julgamentos. É apenas uma afinação especial da sensibilidade. Como na música, somente funciona de maneira satisfatória o instrumento que não apresenta rachaduras, cordas arrebentadas, desafinadas ou qualidade duvidosa.O parágrafo que inicia o comentário da semana, com ligeira adaptação, é de autoria do consagrado escritor Hermínio Miranda no livro Diversidade dos Carismas. E prossegue o autor, com minhas adaptações e transcrições parciais para compor o artigo: “(...) Alto preço em angústias, decepções e desequilíbrios emocionais e mentais, perfeitamente evitáveis, é pago a cada instante em consequência da desoladora ignorância em torno da questão (...). E não poucos desajustes sérios ocorrem no próprio meio onde o conhecimento inadequado, insuficiente ou distorcido acaba resultando em problema mais grave do que a ignorância que busca informar-se de maneira correta. (...)”.O …

A Doutrina é dos Espíritos

Foram eles que provocaram os fenômenos, que buscaram os médiuns, que responderam às instigantes questões propostas pelo Codificador. Também, em diferentes casos, submeteram-se às pesquisas de nobres cientistas que investigaram os ditos e variados fenômenos, que inspiraram textos e ditaram páginas e livros que orientam, elucidam, ensinam.A Doutrina Espírita é, pois, dos Espíritos. A iniciativa foi deles, embora com a participação de médiuns – desde o seu advento até os dias de hoje – e do notável e incomparável trabalho daquele que organizou sistematicamente os ensinos para publicar as obras básicas, que se desdobraram nas complementares, na Revista Espírita, fez surgir os adeptos, que se organizaram em grupos variados,e que trabalham pelo ideal daí surgido, inspirando outros autores – encarnados e desencarnados –, ao longo do tempo, que haurem nessa fonte inesgotável os conhecimentos que dela jorra sem cessar, a partir de O Livro dos Espíritos.A reflexão surge em virtude de uma velha …

Angústias de um dirigente espírita

Eu conheço várias dessas angústias. Minhas andanças pelo país e minha história de vida, também como dirigente no passado, me trouxeram uma visão global do movimento espírita e sua diversidade no entendimento doutrinário e suas práticas – que devemos compreender –, gerando comportamentos e atitudes tão diversas neles próprios, que igualmente se deparam com voluntários,  tarefeiros e frequentadores, diretores, também com a diversidade que nos é própria como seres humanos.Todo líder ou dirigente – e não só espírita, claro, mas em qualquer segmento – sempre se defrontará com opositores. É natural, mas nem sempre fruto de crítica construtiva, muitas vezes é resultante de inveja, ciúme, oposição sistemática mesmo e até desejo simples de perturbar, por leviandade. Pense comigo:a)Se trabalha ativamente (e aí se inclui atendimento com fraternidade, proferindo palestras ou aulas e coordenando cursos, e até mesmo preparando trabalhadores para continuidade natural das tarefas), é fanático ou está…

Memória viva!

Imagem
Embora resida em Matão há 20 anos e já conhecia o local – inaugurado em 2013 – em visitas rápidas e ocasionais, não havia parado ainda para uma visita formal, acompanhando cada detalhe de uma memoria viva da cidade e da história do Espiritismo no planeta.No primeiro fim de semana de fevereiro/20, acompanhando visitantes a Matão, pude finalmente fazer uma visita oficial, direcionada por voluntária ali sempre presente.Fui visitar com a esposa e sua mãe, acompanhando o pequeno grupo de Santo Antônio da Posse-SP (uma das integrantes fez palestras naquele fim de semana), o Memorial Cairbar Schutel, da Casa Editora O Clarim.Inaugurado em 2013 (exatamente no dia da inauguração eu estava ausente da cidade), o moderno acervo em homenagem ao benfeitor Cairbar Schutel, cuja história pessoal integra-se completamente à história da cidade, merece ser visitado, conhecido, divulgado. Inclusive para grupos de outras cidades montarem caravana e virem conhecer o notável trabalho disponível com extensa e…

Expansão infindável

No filme Paulo, Apóstolo de Cristo, que estreou em 2018, com bem selecionado elenco, chama atenção pelo aspecto dramático-histórico do incomparável personagem e que está disponível na internet, traz um diálogo que vale a produção, entre outros momentos marcantes.
O diálogo ocorre entre Paulo, já prisioneiro e próximo de ser executado, com outro personagem responsável pela sua prisão, e traduz a saga de viver e seus desdobramentos.
Paulo indaga de seu interlocutor – que busca entender o processo de viver, dominado ainda pela incredulidade perante o ideal cristão do apóstolo, que constata pessoalmente – se ele já velejara, ao que responde afirmativamente. E aí vem a lição magnífica de Paulo: “(...) Imagine-se olhando para o vasto mar diante de você. Você se abaixa, põe a mão na água e traz um pouco dela até você.... Imediatamente ela começa a escorrer pelos dedos até a mão estar vazia... Essa água é a vida do homem. Do nascimento à morte, ela está sempre escorrendo por nossas mãos até se …

Causa de todos os males

Indicação de um leitor da RIE que, estudando o livro Visão Espírita de um Bandeirante (no 2º. Volume), sugeriu abordagem em torno de uma frase de Cairbar Schutel. Como se sabe, a obra em questão – em dois volumes – reúnes os editorais do próprio fundador da citada revista durante os anos que esteve à frente da publicação.Lançada no ano do centenário do jornal O Clarim, em 2005, os preciosos textos oferecem substancial material de pesquisa e reflexão.
A afirmação é: “A ignorância das coisas espirituais é a causa de todos os males que afligem os homens." Realmente, os prejuízos decorrentes dessa ignorância, aquela de não saber ou não compreender, não assimilar, não estudar, é causa maior das aflições sem conta na sociedade humana.
A ausência dessa compreensão de uma realidade patente, ainda não percebida pela maioria da população que se debate em dúvidas, deixando-se dominar por posturas egoístas ou seduzidas por paixões variadas, ilusórias, tem gerado os ambientes de agressão, violên…