03/02/2010

Vamos Sair de Nós Mesmos?


A divulgação espírita alcançou patamares antes nunca vistos. Mas precisamos ainda fazer mais. O conhecimento espírita consola, orienta, motiva, entusiasma e abre perspectivas imensas para viver com equilíbrio e serenidade.


Apesar do esforço enorme de muita gente, em muitos casos ainda estamos falando para nós mesmos. E isso é útil pois a cada dia temos pessoas novas que se aproximam das atividades de nossas instituições.

A carência maior do planeta, apesar dos índices alarmantes de fome, violência e miséria, continua ainda a ser a carência moral, especialmente causada pela falta de conhecimento de nossa realidade imortal e da responsabilidade que todos temos perante nós mesmos e a própria vida.

Muitas cidades já implantaram, há anos e em alguns casos décadas, a veiculação da mensagem espírita em jornais e rádios, em programas específicos ou retransmitindo o extraordinário conteúdo dos conhecidos CDs da Federação Espírita do Paraná, o Momento Espírita.

Pensamos que é hora de movimentarmos esforços gerais em todo país, em todas as cidades, portanto, para que os conteúdos desses extraordinários CDs alcancem todas as emissoras e levem aos lares a firmeza da fé, da confiança em Deus e do estímulo para viver com dignidade que os tão bem produzidos CDs traduzem.

É que muito mais do que a preocupação de identificação do adjetivo espírita, está a força do amor, da bondade, do equilíbrio, da serenidade, que todos precisamos, de maneira permanente, espalhar à nossa volta. E referidos CDs fazem isso com muita competência, face à qualidade da produção daqueles áudios.

Por outro lado também a inclusão de colunas com conteúdo espírita nos jornais, de grande utilidade, é outra providência de grande expressão, que precisamos incentivar em todas as cidades.

Aqui é bom recordar o esforço de Cairbar Schutel, em 1905, quando fundou o jornal O Clarim, numa época de grandes dificuldades e sem os modernos meios tecnológicos de comunicação, hoje existentes.
São as idéias de imortalidade, comunicabilidade dos espíritos, pluralidade das existências, lei de causa e efeito e principalmente os valorosos conceitos de amor trazidos pelo Evangelho é que precisam, com grande urgência, chegar aos corações que se angustiam ou se equivocam em precipitações que infelicitam e comprometem sadios projetos reencarnatórios.
Para quem conhece os CDs Momento Espírita, da FEP, nada preciso dizer. Mas para quem não conhece, não posso deixar de indicar esse maravilhoso trabalho, um dos melhores do movimento espírita nos últimos anos.

Espalhemos as sementes de esperança do pensamento espírita por toda parte, sem preocupação de converter ou convencer, mas com o sentimento de amor que tais ensinos trazem, aplicando-os em nós mesmos para que nós mesmos sejamos cartas vivas da extraordinária mensagem dessa consoladora doutrina chamada Espiritismo.

Desde já, através de nossas instituições e organizações que unem as instituições, tratemos de incentivar e providenciar espaços em colunas de jornais e em emissoras de rádio para que a mensagem espírita abra o importante espaço no coração, onde a fé raciocinada consola, esclarece, orienta...

Será que já não perdemos muito tempo?