22/09/2010

Se não houver vento... reme!

Por:- Orson Peter Carrara

Que frase bem construída essa que lemos como título! Podemos interpretá-la sob variadas maneiras, mas sua essência revela a necessidade da iniciativa diante de dificuldades que possam aparecer.A frase título indica movimento, ação, força. Envolve inteligência, vontade, pensamento.
Na verdade a frase em referência é título do mais novo livro do amigo Roosevelt Thiago, de Barra Bonita, conhecido palestrante empresarial. O livro está editado pela Editora Solidum e já disponível e você pode adquiri-lo pelo 0800 770 2200.
Dividida em três partes, a obra parte da dependência afetiva, passa pelo delicado tema das cicatrizes emocionais e faz um chamamento claro ao leitor: tudo o que precisamos encontra-se conosco mesmo. É que nossos condicionamentos, medos e hábitos arraigados travam nossas potencialidades. Aí é preciso agir.
Numa feliz comparação o título e conteúdo da obra comparam a ausência de vento com o desânimo e abatimento que travam muitas pessoas, paralisadas que permanecem pela ausência de iniciativa, pelo medo de errar ou de se expor, esquecendo-se que são exatamente a vontade, a inteligência e o pensamentos o remos capazes de movimentar o barco da própria vida.
A obra estuda as potencialidades da alma humana para que encontremos o mecanismo de funcionamento de nossas motivações. Motivações que podem ser planejadas, inclusive, através de escolhas que alteram o caminho e fazem a vida mais feliz.
Nascemos todos para a felicidade, mas permanecemos cegos por ignorar as próprias potencialidades. Referida felicidade temos que construir através da iniciativa, do esforço, da busca por merecê-la. Por isso, é preciso remar... Especialmente quando não há vento, ou seja, quando tudo é desfavorável. Esse remar é o segredo dos fortes, dos vencedores, dos que superam barreiras, dos que vencem...
Leia o livro, ofereça-o de presente. Você vai se surpreender, especialmente quando descobrir o poder da vontade...