22/02/2012

Admiráveis talentos


por Orson Peter Carrara

                É impressionante a criatividade e o talento presente em todo ser humano. As habilidades criativas na fabricação e uso de instrumentos musicais, somando as virtudes das notas musicais; a voz ou os passos numa dança, o capricho nos detalhes em qualquer coisa que se faça, seja um bolo doce ou salgado, um café, um detalhe na roupa ou na arrumação da casa;  as potencialidades na cultura, nas artes em geral, nos esportes, na literatura, nos cuidados com a educação, na engenharia ou na tecnologia. Por outro lado, a dedicação em inovações médicas, na fabricação de automóveis ou em simples utensílios domésticos; o aperfeiçoamento constante das comunicações, a criatividade em textos e roteiros teatrais, ou em filmes e novelas. Quanto produz o ser humano!
                Se pensarmos no Bolero de Ravel, ou na execução de uma canção conhecida ao violino, ou ainda ampliarmos isso para uma orquestra, se pararmos para admirar uma escultura ou uma pintura, um coral, um orador, um professor ou a disciplina de um militar; os cuidados e imensa criatividade na engenharia ou os cuidados com a agricultura, com medicamentos, o aperfeiçoamento dos serviços de turismo, das viagens aéreas, etc, etc... Quanta grandeza!
                E muitos de nós ainda nos permitimos ao pessimismo. Muitos de nós nos entregamos ao derrotismo e nos damos ao luxo da vingança ou da corrupção, da manipulação de bastidores, do desvio de verbas ou dos abusos de toda ordem. Lamentável!
                Somos seres potencialmente capazes de imensas e grandiosas realizações, em nosso campo de ação, ainda que isso seja simplesmente arrumar uma cama ou fazer um café. O segredo está em fazer com gosto, com alegria, com disposição.
                O segredo aí está: darmos o melhor de nós. Usarmos mais a gentileza, a tolerância, a alegria de viver, a paciência, o estímulo, o elogio, o abraço, o aperto de mão. Ao mesmo tempo, renunciarmos ao egoísmo, ao orgulho, à vingança. Referidas atitudes são o segredo do bem estar e da saúde. Já paramos para pensar nos tesouros que estão conosco, na família, na convivência?
                Pois, então, voltemos os olhos para o admiráveis talentos humanos, ao invés de perdermos tempo e energia com reclamações, revoltas e acusações. Melhor mesmo é optar pelo uso e construção de valores que permanecem para sempre, ao invés de apenas cultivar valores que passam – necessários, mas ilusórios e passageiros –, ou como já sabemos o ladrão pode roubar e a traça pode roer.