27/11/2012

Dependência de álcool e drogas


por Orson Peter Carrara

                Não sou a melhor pessoa para abordar o assunto que utilizo como título no presente artigo. Falta-me experiência e conhecimento, todavia, penso que também posso jogar minha gota de água no vasto incêndio da dependência química. Tenho em mãos um folheto alusivo à questão, indicando uma clínica para tratamento. A questão de dependência realmente é um grave flagelo familiar e social, com grandes prejuízos nos relacionamentos e, óbvio, para o próprio dependente.
           O que leva alguém à dependência? São vários os fatores sem dúvida e os desafios familiares, governamentais, médicos e psicológicos são imensos nessa complexa área.  O primeiro passo, porém, pode estar na insegurança pessoal ou na desestrutura familiar. Esses dois fatores exercem enorme influência para a busca das drogas que acabam criando a dependência.
           É de se lamentar porque realmente a família deverá ser a fonte primeira de apoio e segurança pessoal. Mas nem sempre isso acontece  e por várias razões, entre elas o próprio despreparo dos pais e, claro, a própria estrutura psicológica da pessoa.
               O que ocorre é que nossas bagagens nem  sempre estão equilibradas e, nesse complexo processo de aprendizagem da vida humana, nossas diferenças de maturidade promovem esses conflitos pessoais e interpessoais. Na vida humana, onde todos estamos aprendendo a viver, uns exploram, outros são explorados e isto vai gerando as conseqüências e os desdobramentos, muitas vezes resultando em dependências.
          Diante desses desafios é preciso erguer a cabeça e enfrentar de frente. Procurar ajuda sim e submeter-se com coragem e determinação ao tratamento, porque sempre devemos defender a vida e estender as mãos para libertar pessoas que se envolveram com a dependência química. Quantos pais em desespero diante de filhos dependentes? Quantos filhos agoniados diante de pais alcoolizados? Quantos cônjuges sem saber que rumo tomar diante de famílias que desabam perante os prejuízos das drogas e do álcool?
              E mais grave ainda que a dependência é o tráfico, com tantas lesões físicas, emocionais, sociais e patrimoniais. É preciso que tenhamos sempre em mente que todo prejuízo que causamos ao próximo, direta ou indiretamente, reverterá mais cedo ou mais tarde em nosso próprio prejuízo. Prejudicar os outros, seja de que forma for, nunca é viável, inteligente ou racional. Teremos que responder por isso. Ainda que a consciência hoje nada cobre, quando ela despertar nos veremos obrigados, consciencialmente, a reparar os danos causados a nós mesmos, ao próximo e á coletividade. Isso é lei.
              Mas já que o assunto está em evidência, seguem dicas de clínicas especializadas em tratamentos de dependência química: www.avecristo.com.br  ou pelo telefone 18 3644-5090, em Birigui-SP. Na página do site você encontrará fácil o Centro de Reabilitação Rural.
          Também em Capivari-SP, a clínica NOVA CONSCIÊNCIA, na mesma linha, é outra valiosa alternativa para tratamentos. Informações pelo site www.comunidadenovaconsciencia.com.br ou pelo fone 19 3491-6597.