08/07/2013

Linguagem dos sinais

por Orson Peter Carrara

Pela segunda vez tive a honra de ser traduzido simultaneamente, em palestra, pela Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. A primeira vez foi em Londrina-PR e agora recentemente em Indaiatuba-SP. Nas duas vezes senti-me muito honrado com essa realidade palpável. Na primeira vez, porém, fiquei apenas na admiração e agora pude
refletir mais maduramente na importância e oportunidade desse magnífico trabalho voluntário que qualquer pessoa que estude a língua pode fazer para beneficiar os portadores de deficiência auditiva.

Estamos em plena era de inclusão e o dever da fraternidade nos pede estender os benefícios que detemos com os sentidos para aqueles que trazem alguma ou várias deficiências. Foi notável e emocionante ver a alegria de duas jovens presentes à palestra podendo compreender o tema tratado verbalmente e simultaneamente traduzido.
Fui cumprimentar a intérprete de libras, a jovem Luciene Ussui, que é Psicóloga. Ela autorizou-me divulgar seu telefone e e-mail para possíveis contatos de motivação a esse nobre trabalho voluntário que pode beneficiar muita gente: lucieneussui@gmail.com   e celular 19 9302-4409.

O fato simples e comovedor faz enxergar o quanto se tem para fazer, vencendo tristezas e acomodações, e quantos benefícios podem ser estendidos, sem esquecer os enormes e maiores benefícios para quem se dedicar a tão nobre causa. Benefícios que surgem da gratidão, da superação da timidez ou do vazio existencial e mesmo das amizades que vão surgir naturalmente e do trabalho de alto valor humanitário, de inclusão daqueles impossibilitados de ouvir e quem podem desfrutar da boa vontade e conhecimento decorrentes da dedicação a essa causa extraordinária.

Basta pensar se também não pudéssemos ouvir. Que alegria poder compreender pela linguagem dos sinais!

A vida é feita dessas oportunidades. Eis um trabalho voluntário que vai gerar muita satisfação e sentimentos gratos. Fiquei a pensar como isso é ainda raro. A TV tem usado esse recurso, mas ainda de maneira tímida. Mas imaginem os leitores se isso se espalha de maneira generalizada nos templos, nas falas enfim de eventos sociais ou não, mas que diariamente ocorrem à nossa volta e dos quais muita gente se acha privado.

O assunto também pode ser pesquisado na internet  e há também lições no youtube para ampliar as possiblidades de planejamento e ação. Inclusive em favor de crianças ou idosos.
Que tal?
Sugiro mesmo ao leitor pesquisar o assunto com mais profundidade no portal Wikipedia e motivar-se, caso esteja procurando algo fazer em favor do próximo, pois aí está um belíssimo trabalho de amor ao próximo, que pode ser usado em muitos lugares. Basta colocar nossa boa vontade e criatividade em ação.


Estamos precisando de pessoas com essa disposição em todas as áreas para beneficiar os brasileiros de todas as idades que não ouvem. Se o leitor procura algo muito útil para fazer, eis uma imensa e gratificante possibilidade.