25/05/2017

Se soubessem o que os aguarda, não o fariam


Orson Peter Carrara
Não é castigo e sim consequência. Os que fomentam a violência, os que enganam, os que manipulam nos
bastidores, os que estouram terminais bancários, roubam, matam, estupram, mentem e se fazem instrumentos da ganância, da prepotência ou da arrogância que desrespeita, se soubessem o futuro de arrependimentos, remorsos, aflições e lágrimas que os aguarda, não o fariam.  Afinal, é da lei que colhamos aquilo que plantamos...
O que mais precisamos aprender é respeitar. Respeitar diferenças, instituições, pessoas, decisões e as leis que nos regem. O uso da desonestidade e a busca desenfreada do poder, do ter, tem trazido o que temos visto no abençoado país que vivemos.
Mas nada de pessimismo, como nos conclama Jair Presente no belo poema que transcrevo na íntegra ao leitor:
Nosso Brasil
Venho atender a chamado
de urgente situação
Meu povo anda magoado
com os rumos da nação.

Caro amigo brasileiro,
acalme o seu coração
Não há neste mundo inteiro
mais lindo pedaço de chão.

Veja o verde dessas matas
em diferentes matizes,
repara nas lindas cascatas
e nas aves que voam felizes

Já disse o poeta um dia
"Nossos campos têm mais flores
Nossos bosques têm mais vida"
Venceremos com louvores!

Sabemos que estamos na era
da grande transformação
Confiemos "na galera"
dessa nova geração.

Estamos em novo momento
Em que vale destacar
A honestidade é o fermento
que chega pra nos salvar.

Não mais queremos a fama
do "jeitinho brasileiro"
Há flores que nascem na lama
e sem precisar de dinheiro

Não pensem que não somos mais
A Pátria do Evangelho
Pois necessário se faz
Retirar os "cacos" velhos

Se a crise hoje aparece
Colocando as mangas de fora
É que a mudança carece
dessa noite que transforma

Confia que em breve futuro
nosso olhar vai poder ver
que ainda além deste muro
o sol voltará a nascer

Segue fazendo a sua parte
espalhe otimismo onde for
Seguir com Jesus é uma arte
Que necessita de amor.

                   Jair Presente- mensagem psicografada em 20/05/2017
por Bel Guirado na Casa de Eurípedes de Pindamonhangaba.