20/07/2017

Suave e doce presença

por Orson Peter Carrara


Quero sugerir ao leitor ouvir novamente a conhecidíssima música O Homem, de Roberto Carlos. Não só ouvir, mas também acessar pelo youtube o igualmente conhecido clip com trechos selecionados de filme sobre a doce e suave presença de Jesus junto à Humanidade.
Ouvir a música, ver as cenas, meditar sobre a letra provocam emoções que nos fazem refletir sobre a nobreza, grandeza, bondade e especialmente constante bondosa presença do Mestre frente aos desafios enfrentados pela humanidade.
Bendito Cristo! Diante de tantas ilusões e mediocridades a que ainda nos deixamos seduzir, nos momentos bicudos do presente, o convite celeste vibra forte, expressivo, para todos nós: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas”, nas anotações de Mateus.
Da inspirada letra da citada música, em transcrição parcial, acompanhe comigo, leitor:
“(...)
Tinha o olhar mais belo que já existiu
Tinha no cantar uma oração.
E no falar a mais linda canção que já se ouviu.
Sua voz falava só de amor
Todo gesto seu era de amor
E paz, Ele trazia no coração.
(...)
Fez a luz brilhar na escuridão
O sol nascer em cada coração que compreendeu
(...)”
O aprendizado para a mansidão e a conquista da humildade, indicativos para o efetivo descanso interior, da paz de alma, é convite incomparável, solucionador das asperezas humanas, único caminho para a paz e felicidade que buscamos.
Inútil que nos prendamos ainda a tantos equívocos, geradores de sofrimentos e aflições.
Ele é o Amigo Incomparável, que devemos buscar continuamente. É a única alternativa de harmonia na vida íntima, nos relacionamentos, na solução dos graves desafios. Por isso, emocione-se com a letra e música O Homem.